8 de junho de 2011

Airton Sena, Michael Jackson e Ronaldo...fenômenos que deixam saudades

              Ronaldo dá adeus pela segunda vez esse ano, agora pela seleção brasileira, pela qual participou de três Copas do Mundo, sendo que na de 1994 não chegou a atuar. Na de 1998 foi a da polêmica da convulsão antes da final contra a França e a de 2002 foi a que consagrou o craque jogando ao lado de Rivaldo. Gols muitos gols e um talento precoce seguido de contusões fizeram de Ronaldo Nazário um fenômeno de superação. A sua vontade de jogar futebol e todas as alegrias que o eterno camisa 9 e maior artilheiro na história das copas proporcionou, nos faz lembrar de outro ídolo brasileiro, Airton Sena, que assim como o fenômeno foi ao limite na prática do esporte que escolheu como profissão. Na prática da arte de jogar futebol poderíamos dizer que foi quase um Michael Jackson. Valeu fenômeno!

Nenhum comentário:

Postar um comentário