25 de junho de 2012

Nem Rosa e nem Serra


               Há poucos meses de uma nova eleição, o povo cubatense se vê diante de um quadro desanimador quando o assunto é candidatura ao Paço Piaçaquera. A atual prefeita Márcia Rosa que há alguns meses atrás era apontada como virtual vencedora do pleito de Outubro, inclusive nas pesquisas, se vê diante de sucessivas denúncias de má gestão do dinheiro público, e paralelamente é exaltada pela mídia local, regional e também internacional como recuperadora da imagem da cidade. Os slogans “Cubatão mais bela” ou “Cubatão somos todos nós” são encantadores, mais acaba se traduzindo numa política de obras superfaturadas e marketing ufanista até dizer chega. O Parque Anilinas é a remodelação da Avenida 9 de Abril são as obras dos sonhos dos cubatense, porém a realidade dos valores é de doer no bolso de qualquer um.  
                 Como alternativa à lavagem cerebral petista, a oposição capitaneada pelos tucanos resolve tirar do ostracismo político o ex-prefeito Nei Serra, um dos responsáveis juntamente com Clermont e Passarelli pelo engessamento da folha de pagamento da Prefeitura, através da criação dos marajás. Ato falho que por ironia é uma das razões pela atual revolta do funcionalismo, que não consegue um aumento digno, sem falar da semelhança com o governo petista pelo marketing ufanista. A falta de renovação na esfera política se dá muito pela facilidade que as novas lideranças políticas são cooptadas pelos tradicionais caciques políticos.  As alternativas de mudança são praticamente nulas, se resumindo o pleito de outubro há uma disputa quase futebolísitca entre PT e PSDB.
                 Não posso deixar de comentar a união de Nei Serra e Raul Christiano, seu ex-secretário de meio ambiente, que pode ser comparada à aliança entre Lula e Paulo Maluf para a disputa da Prefeitura da capital, e aqui em Cubatão para enfrentar um PT com uma base de apoio pra lá de fragmentada. Nem Serra e nem Rosa, Cubatão merece coisa melhor. Vote no novo e não no de novo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário