24 de novembro de 2010

Pra não dizer que não falei de flores

                Na última sessão da Câmara foi aprovado repasse de verbas para a Cursan, Escolas de Samba e para a Secretaria de Educação. O montante somado das verbas é de encher os olhos: R$ 12.885.450,00 (doze milhões e oitocentos e oitenta e cinco mil e quatrocentos e cinquenta reais). À Cursan foi repassado o valor de R$ 721.450,00 a título de pagamento de serviços prestados, o que motivou a ida dos funcionários da empresa às dependências da Câmara, que ficou lotada e deu até polícia por conta de um manifestante mais exaltado. A quantia destinada à Cursan aparentemente é justa, pois segundo comentários sem ela os funcionários ficariam sem pagamento, porém no projeto enviado à Câmara não estava especificado que a destinação do dinheiro seria para essa finalidade, o que gerou desconfiança por parte dos vereadores da bancada de oposição ao atual governo, principalmente os vereadores Geraldo Guedes e Doda.
               Já o montante destinado às Escolas de Samba que soma R$ 364.000,00, onde a Independência e Unidos dos Morros receberão R$ 130.000,00 cada e a Nações Unidas R$ 104.000,00 devido as penalidades sofridas no desfile passado. A conversa que se escuta sobre a verba das Escolas de Samba é que seria insuficiente para custear as despesas com a preparação das escolas para o desfile. O bloco dos contrários já acredita que o total é exagerado. A verba para Educação seria teoricamente a que passaria sem maiores problemas, pois Saúde e Educação são duas áreas onde há maior consenso.O detalhe é que o 11,8 milhões são para gastar até o final de dezembro, o que também dá margem a desconfiança, segundo os vereadores oposicionistas. O resumo da ópera é que Cubatão tem tanto dinheiro que para fiscalizar tudo isso seria necessário mais pessoas envolvidas, do quê os poucos vereadores da oposição. Enquanto isso seguimos caminhando e cantando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário