23 de junho de 2010

Síndrome de Ronaldinho Gaúcho

Por: Roberto Facoro


   O meio-atacante Messi da Argentina, grande craque do Barcelona e atual melhor jogador do mundo, passou em branco pela terceira vez nessa copa do mundo, mesmo tendo apresentado um grande futebol e ter ajudado o seu time a vencer os adversários. Essa fase do argentino é muito parecida com a que passou Ronaldinho Gaúcho no mundial da Alemanha, que terminou com o Brasil eliminado pela França, onde muitos apontaram o lateral Roberto Carlos como grande vilão, por ter deixado Thierry Henry livre no lance do gol francês, ao abaixar para arrumar as meias. Gaúcho não marcou nenhum golzinho mesmo tendo chegado ao mundial como o melhor do mundo, assim como Messi, também tendo conquistado o campeonato espanhol, a Champions League e o mundial interclubes. A diferença entre os dois craques está no desempenho das duas seleções, pois o Brasil em 2006 vencia, mas não convencia, enquanto a atual Argentina do folclórico ex-super-craque, Diego Armando Maradona, eterno desafeto do Rei Pelé, venceu com autoridade os seus adversários. Como muitas vuvuzelas ainda vão tocar e muitas águas vão rolar, haverá tempo de sobra para Messi deixar o dele e provar para os críticos que não sofre de síndrome de Ronaldinho Gaúcho. Só não pode o Maradona sair pelado em praça pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário