15 de fevereiro de 2011

Usiminas entrega kits escolares

                Cerca de 3,8 mil crianças e adolescentes da Baixada Santista começaram as aulas nesse ano com um presente especial da Usiminas. Filhos de empregados da Usiminas e da Usiminas Mecânica, em Cubatão, os estudantes receberam kits escolares, com mochila, cadernos, lápis de cor, canetas e outros materiais de estudo. Esta é a segunda vez que as empresas Usiminas fornecem o kit escolar como uma iniciativa de valorização da educação.
               O técnico de operações portuárias da Usiminas, Richard Charles Dias Silva, é um dos empregados que recebeu o kit e já entregou para o filho Nicolas, que tem oito anos e começou o terceiro ano do ensino fundamental. “No ano passado eu ainda não trabalhava na Usiminas, por isso, esta é a primeira vez que levei o kit para casa. Entreguei para o meu filho e expliquei a ação da empresa.” Silva conta que se envolve e apóia o filho nos estudos, participando ativamente das atividades escolares e ajudando na realização das tarefas.

Estudo - A Usiminas preparou dois tipos de kits escolares, contemplando crianças de seis a dez anos de idade, e adolescentes, de 11 a 14 anos. Ao todo, são cerca de 12 mil kits, em todas as empresas Usiminas. Para retirá-los, os empregados precisam apenas apresentar o comprovante de matrícula dos filhos. O assistente administrativo da empresa, Cláudio Rodrigues Silva, conta que o material novo é esperado pelo filho, Carlos Henrique, de sete anos. “Meu filho gosta muito de desenhar e tenho certeza que o primeiro item que vai usar é o lápis de cor. Ele nem espera para levar para a escola e começa a desenhar na hora. Como ele recebeu o kit no ano passado, já havia perguntado se este ano ia ganhar também”, conta. Além da distribuição dos kits escolares pelo segundo ano consecutivo, a Usiminas desenvolve outros programas para os empregados voltados para o aperfeiçoamento do conhecimento e a continuidade dos estudos, como cursos de informática, auxílio para cursos de graduação e pós-graduação e, também, de idiomas.

Fonte: fabiana.nunes@usiminas.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário