16 de outubro de 2010

Capitão Nascimento enfrenta o Crime Organizado

   O velho conceito de quê o cinema nacional é sinônimo de cinema de má qualidade, há muito que não condiz com a realidade. O filme Tropa de Elite 2 só vem confirmar essa afirmação, podendo ser colocado no mesmo time de sucessos da telona como Cidade de Deus, O Pagador de Promessas, O Quatrilho e outros que não me vem à mente nesse momento. A saga do capitão Nascimento que nesse episódio é promovido para subsecretário da Inteligência da Polícia como uma forma de ser afastado do BOPE, depois de uma missão bem sucedida num presídio de segurança máxima, mas que repercutiu mal aos olhos da imprensa e do representante dos Direitos Humanos. Nascimento se vê de frente com os chamados criminosos do colarinho branco e das milícias que representam a corrupção na Polícia do Rio de Janeiro.
                As salas dos cinemas na sua estréia ficaram lotadas, no Roxy do Shopping Brisamar onde fui assistir ao filme mesmo chegando às 18 h, só consegui ingresso pra sessão das 21 h, isso porquê tiveram que abrir outra sala. A ansiedade era tanta que acabei pegando outra fila e quase que me fizeram voltar para o final, por sorte teve outros que se enganaram também e acabamos sendo os primeiros a entrar. O lado ruim é que esse tipo de filme retrata a violência do dia a dia no Brasil e principalmente na cidade do Rio de Janeiro. Tropa de Elite...osso duro de roer...pega um pega geral...também vão pegar você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário